Quatro macrorregiões de Saúde regridem para fases mais restritivas do Minas Consciente

PUBLICIDADE

Quatro macrorregiões de Saúde regridem para fases mais restritivas do Minas Consciente

Outras nove áreas continuam na onda verde, a mais flexível do plano do Governo para retomada da economia



Quatro macrorregiões de Saúde mineiras vão regredir para fases mais restritivas do Minas Consciente, plano elaborado para garantir a retomada gradual e segura da economia nos municípios. O anúncio foi feito durante deliberação do Comitê Extraordinário Covid-19, nesta quarta-feira (18/11), que constatou o aumento de 11% da incidência da covid-19 nos últimos 14 dias no estado.

Com a decisão, as regiões Nordeste e Leste passam para a onda vermelha – onde somente os serviços essenciais, como supermercados e farmácias, estão autorizados a funcionar. Já as regiões Leste do Sul e Sudeste retornam para a onda amarela, que permite a abertura de serviços não essenciais com menor risco de contágio, como lojas de roupas e salões de beleza.

A região do Vale do Aço permanece na onda amarela, enquanto as demais nove regiões (Triângulo do Norte, Triângulo do Sul, Sul, Oeste, Centro, Noroeste, Norte, Jequitinhonha e Centro-Sul) ficam na onda verde, fase que possibilita a abertura de serviços não essenciais com alto risco de contágio, como cinemas e bares com música ao vivo.

Avaliação

Segundo o secretário de Estado de Saúde, o médico Carlos Eduardo Amaral, a decisão de regredir as quatro regiões foi tomada após a constatação da piora nos índices de transmissão, incidência e ocupação dos leitos em algumas localidades.

O secretário afirmou que o Minas Consciente foi desenvolvido para acompanhar de perto essas oscilações, avançando quando possível e regredindo quando necessário.

“O que nós avaliamos foi o aumento da incidência da quantidade de casos em algumas regiões, o que provocou a regressão de algumas regiões das ondas em que elas estavam. Mas isso não é motivo para acharmos que está tendo uma nova onda no estado”, avaliou.

Carlos Amaral lembrou ainda a importância de a população manter os cuidados para evitar a transmissão da doença. “É fundamental que os mineiros participem das ações de controle, com o uso de máscaras, álcool em gel e distanciamento social”, finalizou.

Balanço

Até o momento, 657 cidades mineiras aderiram ao plano Minas Consciente, impactando 13,4 milhões de pessoas. Neste contexto, 534 cidades do estado com menos de 30 mil habitantes registraram incidência da covid-19 abaixo de 50 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.


FONTE: Agência Minas Gerais

Postar um comentário

0 Comentários