Zema anuncia data para pagamento de nova parte do 13º de 2019; 17% dos servidores ainda não receberam

PUBLICIDADE

Zema anuncia data para pagamento de nova parte do 13º de 2019; 17% dos servidores ainda não receberam


O governador de Minas GeraisRomeu Zema (Novo), anunciou na tarde desta quinta-feira o pagamento do 13º salário de 2019 a mais uma parte do funcionalismo público do estado. Os novos beneficiados são servidores que recebem entre R$ 2.500 R$ 3 mil. Ainda de acordo com o chefe do Executivo17% da categoria ainda não recebeu o benefício natalino.
“Todo o funcionário público que ganha entre R$ 2.500 e R$ 3 mil estará recebendo o seu décimo terceiro no dia 16 de março (segunda-feira)”, disse Zema, em vídeo publicado no Twitter na tarde desta quinta-feira.
 
Em seguida, Zema disse que o governo segue em busca de recursos para pagar o 13º dos demais servidores. “Sei que os outros 17% que ainda não receberam estão ansiosos, mas quero deixar muito claro: estamos aqui trabalhando duro e fazendo o possível e o impossível para regularizarmos esse pagamento que é direito de todos. Espero, em breve, estar dando um novo posicionamento a respeito”.

Antes do anúncio desta quinta-feira, 25% do funcionalismo aguardava pelo pagamento do 13º. Mesmo sem ser menção no vídeo divulgado por Zema, o governo ainda aposta as fichas na concretização da operação de venda dos créditos do nióbio, que são de direito da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), para normalizar os vencimentos dos servidores, pelo menos de forma temporária.
 
Em fevereiro deste ano, o secretário de Planejamento e GestãoOtto Levy, garantiu o pagamento do benefício natalino a toda categoria para este mês, com a concretização da operação financeira. “O nióbio nós vamos fazer em março, isso que posso falar. Tenho certeza que vai ser um sucesso, tem muita gente interessada, estamos falando com o mercado e tirando as últimas dúvidas”.
 
A expectativa do governo é de uma arrecadação de cerca de R$ 5 bilhões com a operação do nióbio. A venda será realizada na B3, antiga Bolsa de Valores de São Paulo. A negociação tem condições de acontecer desde 4 de dezembro de 2019, ao receber o aval da Assembleia.
 
“A gente tinha uma expectativa de que o mercado comprasse, mas tivemos aquele problema por causa das procuradoras do Ministério Público de Contas. Mas agora tenho certeza que até o final de março todos vão receber o 13º, e a partir de abril, durante seis meses, o parcelamento vai acabar”, completou o secretário, à época.


 FONTE:    ESTADO DE MINAS