Festival do Queijo Minas Artesanal - Rádio Gospel

PUBLICIDADE

LightBlog

Últimas Notícias

Festival do Queijo Minas Artesanal

Serro vai representar o interior do estado em Festival do Queijo Minas Artesanal

O evento, que será realizado na capital mineira nos dias 27 e 28 de julho, é uma oportunidade para ampliar os negócios
SERRO – Produtores da região do Serro participarão da terceira edição do Festival do Queijo Minas Artesanal, que será realizado nos dias 27 e 28 de julho, em Belo Horizonte. O evento vai reunir representantes das sete regiões reconhecidas pelo estado de Minas Gerais: Araxá, Campo das Vertentes, Canastra, Cerrado, Serra do Salitre, Serro e Triângulo.
Nonato Santa Rita faz parte do projeto “Queijo do Serro” do Sebrae Minas e será um dos representantes da região no festival. O ofício foi herdado do pai, que trabalhou, por mais de 75 anos, na produção artesanal de queijos. Em 2018, Nonato decidiu investir no ramo e abriu uma moderna e equipada fábrica, onde produz o queijo cujo nome é uma homenagem ao pai, Antônio Santa Rita. “Usamos a mesma receita até hoje para a produção do queijo – leite cru, pingo e coalho -, justamente para manter a tradição e originalidade do produto. Porém, adotamos todos os padrões sanitários exigidos por lei para garantir a segurança alimentar dos nossos consumidores”, explica Nonato.
A conquista mais recente do empresário foi a obtenção do registro no Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI-POA), que faz parte do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (SUASA). A queijaria é a segunda situada na microrregião do Serro, composta por 10 municípios, a obter a certificação do órgão.
Para agradar os participantes, Nonato escolheu dois produtos premiados para expor durante o evento: os queijos de casca lavada e casca mofada. “Acredito que será uma grande oportunidade para nós, produtores de queijo artesanal. O desafio é grande, mas precisamos lutar pra superar as adversidades do mercado. Infelizmente muitos produtores ainda não têm a possibilidade de mandar o queijo pra fora, por isso é importante o registro e a certificação para agregar valor ao produto”, afirmou.
Segundo a analista do Sebrae Minas Luciana Teixeira, o festival é extremamente importante para a promoção do queijo artesanal da região. “O Serro tem uma tradição tricentenária na produção do queijo de leite cru, passada de geração em geração. Esses eventos dão a visibilidade que os produtores precisam para se posicionarem no mercado, melhorar a renda com a atividade e reinvestir em qualidade e nas adequações necessárias para galgarem cada vez mais espaço no mercado gourmet, que exige selos e certificações específicas”, disse.
No próximo mês, os produtores do projeto “Queijo do Serro” vão participar do Mundial do Queijo de Araxá, de 08 a 11 de agosto, e do Fartura – Festival de Gastronomia de Tiradentes, de 23 a 25 de agosto.
Festival do Queijo Minas Artesanal
A terceira edição do Festival do Queijo Minas Artesanal será realizada na Serraria Souza Pinto, em Belo Horizonte. Durante o evento, sete chefs mineiros vão apresentar pratos elaborados com o produto, que já conquistou premiações internacionais. Cada chef representará uma região produtora. Tanto os pratos quanto os queijos estarão à venda no evento.
Também haverá cursos e oficinas sobre conservação correta do produto, harmonização com outros alimentos e dicas sobre como identificar o legítimo Queijo Minas Artesanal de leite cru. Outros produtos mineiros de alta qualidade, como cafés, azeites, cervejas artesanais, cachaças, vinhos e mel poderão ser degustados e comprados pelo público. A programação inclui também rodadas de negócios, apresentações musicais, dentre outras atrações. O festival é uma realização do Sistema FAEMG e do Sebrae Minas.
Reconhecimento mundial
O Queijo Minas Artesanal está entre os melhores do mundo.  No último mês de junho, os produtores mineiros levaram para casa 51 medalhas na quarta edição do Mondial du Fromage, o Mundial do Queijo, realizado na cidade de Tours, França. Foram três medalhas superouro, quatro de ouro, 20 de prata e 22 de bronze, número muito superior ao de medalhas conquistadas em 2017, quando os participantes faturaram uma superouro, uma de ouro, sete de prata e três de bronze.

Nenhum comentário